Revisão e atualização da lista da fauna ameaçada do Paraná: avanços do segundo semestre de 2022

Compartilhe esse conteúdo

O Paraná foi precursor na elaboração das Listas de Espécies Ameaçadas Estaduais (LEA), no ano de 1995. Entre os anos de 2002 a 2004 foi realizada sua primeira atualização e ampliação, em projeto coordenado pelo Mater Natura. 

No entanto, desde 2004, apenas as LEAs de mamíferos e aves foram revisadas (anos de 2010 e 2018, respectivamente). Assim, a maioria dos táxons estão com as listas de espécies ameaçadas desatualizadas a cerca de 18 anos, sendo que vários táxons de invertebrados nunca foram contemplados nas listas de ameaçadas, dificultando desta forma a tomada de decisão em ações para a conservação de espécies e gestão territorial, como o projeto GEF Pró-Espécies.

No mês de julho de 2022 o Mater Natura iniciou o processo de revisão, atualização e ampliação das listas de espécies ameaçadas da fauna do Paraná, em parceria com a SEDEST – Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo do Paraná e a SIMA – Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente de São Paulo, no âmbito do projeto GEF Pró-Espécies. 

Durante o projeto serão considerados como revisão e atualização da Lista Vermelha da Fauna do Paraná 17 grupos de fauna: Amphibia, Apidae, Aves, Lepidoptera, Mammalia, Peixes, Reptilia e como inclusão (primeiras listas) os grupos Ascidiacea, Cnidaria, Coleoptera, Crustacea, Echinodermata, Hymenoptera, Libellulidae, Mollusca, Polychaeta e Oligochaeta. 

A metodologia adotada para o trabalho foi a desenvolvida pela UICN (União Internacional para Conservação da Natureza) que é amplamente utilizada em avaliações do estado de conservação de espécies em níveis regional, nacional e global. Para capacitar sobre a metodologia, a equipe técnica do projeto participou do curso de aplicação da metodologia IUCN para Lista Vermelha Espécies, realizado entre os dias 24 e 28 de outubro de 2022, com carga horária de 32 horas, com os seguintes componentes: (1) Curso On-line IUCN Red List da plataforma conservationtraining.org e (2) Sessões virtuais de tutoria conduzidos pelo Centro de Sobrevivência de Espécies Brasil, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade e Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Ainda, durante o segundo semestre de 2022 foram realizadas as atividades de definição da equipe de execução e de assessoramento institucional do projeto e dos coordenadores de táxons, que são responsáveis pelo processo de avaliação, e a compilação das informações das espécies de fauna (ex. ecologia, área de ocorrência, entre outras pertinentes ao processo avaliativo) que ocorrem no Estado do Paraná para subsidiar a avaliação do status de ameaça da fauna estadual. 

Foram convidados para coordenação de táxons pesquisadores vinculados a instituições de ensino e de pesquisa e com atuação reconhecida na fauna do Estado e com conhecimento sobre a taxonomia, ecologia e distribuição das espécies no Paraná. Assim, estão atuando como coordenadores de táxon em suas especialidades os seguintes pesquisadores:

Equipe de execuçãoIntegranteInstituiçãoLattes

Coordenação (Geral e Zoologia)

Dr. Peterson Trevisan LeivasMater Natura e Sistema Ambiental Educação & Meio Ambientehttp://lattes.cnpq.br/5627550598147077
Gestão de dados e georreferenciamentoDr. Ana Tereza Bittencourt GuimarãesMater Natura e Aquaflora Meio Ambientehttp://lattes.cnpq.br/7043053823250811
Msc. Victor Mateus PrasniewskiMater Natura e Aquaflora Meio Ambientehttp://lattes.cnpq.br/3179590571132878

Oficinas e Moderação

 

Msc. Sueli Naomi OtaMater Natura e TAOWAY Sustentabilidade Socioambientalhttp://lattes.cnpq.br/0261920661933556
Esp. Luciane Akemi GrassaniMater Natura e TAOWAY Sustentabilidade Socioambientalhttps://www.linkedin.com/in/lucianeakemigrassani

Comissão de acompanhamento Institucional

 

 

 

   
Esp. Paulo Aparecido PizziMater Naturahttp://lattes.cnpq.br/1678069762257321
Dra. Sandra Bos MikichEmbrapa Florestashttp://lattes.cnpq.br/0070179369839060
Dr. Sergio A. MoratoInstituto de Ciência e Tecnologia em Biodiversidade http://lattes.cnpq.br/9539478240337833
TáxonCoordenadoresInstituiçãoLattes
AnfíbiosDr. Rodrigo LingnauUniversidade Tecnológica Federal do Paranáhttp://lattes.cnpq.br/2657881579905943
Aves

Biol. Alberto Urben Filho

Biol. Fernando C. Straub

Dr. Tiago Machado de Souza

Hori Consultoria Ambiental

Hori Consultoria Ambiental

Mater Natura e Universidade Federal do Paraná

http://lattes.cnpq.br/8567391359078434   

http://lattes.cnpq.br/7675774440152892

http://lattes.cnpq.br/9941729392329308

AscidiaceaDra. Rosana Moreira da RochaUniversidade Federal do Paranáhttp://lattes.cnpq.br/9809067210967192
CnidariaDra. Maria Angélica HaddadUniversidade Federal do Paranáhttp://lattes.cnpq.br/7424590901651012
ColeopteraDr. Fernando W. Trevisan LeivasUniversidade Federal do Paranáhttp://lattes.cnpq.br/0871768356447961
Crustacea

Dra. Setuko Masunari

Dra. Odete Lopez Lopes

Universidade Federal do Paraná

Museu de História Natural Capão da Imbuia

http://lattes.cnpq.br/2672754946598361

http://lattes.cnpq.br/9908713517907491

Echinodermata

Dra. Yara Aparecida G. Tavares

Dr. Pablo Damian Borges Guilherme

Dr. Rafael Metri

Universidade Estadual do Paraná

Universidade Estadual do Paraná

Universidade Estadual do Paraná

http://lattes.cnpq.br/3178953616298297

http://lattes.cnpq.br/2689507681780757

http://lattes.cnpq.br/6403295150804669

Hymenoptera (Apidae)

Dr. Rodrigo Barbosa GonçalvesUniversidade Federal do Paranáhttp://lattes.cnpq.br/8904263445943094

Hymenoptera (Formicidae)

Dr. Rodrigo dos Santos Machado FeitosaUniversidade Federal do Paranáhttp://lattes.cnpq.br/6600267892415480
LibellulidaeDr. Ângelo Parise PintoUniversidade Federal do Paranáhttp://lattes.cnpq.br/9917099940153215

Lepidoptera

(Borboletas)

Dra. Mirna Martins CasagrandeUniversidade Federal do Paranáhttp://lattes.cnpq.br/4935623950877789
Mamíferos

Dra. Liliani Marília Tiepolo

Dra. Juliana Quadros

Dra. Camila Domit

Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná

http://lattes.cnpq.br/1831402537219327    

http://lattes.cnpq.br/6808343383154097  

http://lattes.cnpq.br/9880461552410692

Mollusca

Dr. Carlos Eduardo Belz

Marcos de Vasconcellos Gernet

 

Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná

http://lattes.cnpq.br/0590049747854598

http://lattes.cnpq.br/5324445091317569

Polychaeta

Dr. Maikon Di Domenico

Verônica Maria Oliveira

Universidade Federal do Paraná

Universidade Estadual do Maranhão

http://lattes.cnpq.br/8571953244068598

http://lattes.cnpq.br/0882206169409388

OlygochaetaDr. George Gardner BrownEmbrapa Florestashttp://lattes.cnpq.br/7697573855724906
PeixesDr. Vinícius AbilhoaMuseu de História Natural Capão da Imbuiahttp://lattes.cnpq.br/0315094345358871
Répteis

Dr. Julio Cesar de Moura Leite

Dra. Camila Domit

Museu de História Natural Capão da Imbuia

Universidade Federal do Paraná

http://lattes.cnpq.br/2849075524781211

http://lattes.cnpq.br/9880461552410692

No que se refere ao levantamento prévio das espécies que ocorrem no Paraná, foram identificados 52.205 registros de 2006 espécies de fauna (vertebrados e invertebrados) para o estado. 

Essa base de dados inicial está sendo analisada pelos coordenadores de táxon para correção de erros existentes no que se refere a nomenclatura das espécies e registros, bem como a confirmação da ocorrência das mesmas no estado. 

Para os táxons de Amphibia, Ascidiacea, Coleoptera, Crustacea, Echinodermata, Formicidae, Lepidoptera, Mammalia, Oligochaeta, Polychaeta já ocorreu a primeira avaliação e identificamos de forma prévia a seguinte riqueza de espécies a ser avaliada (Figura 1). Ainda, para essas espécies foram compiladas as coordenadas geográficas e gerados mapas de distribuição de cada espécie (Figura 2). 

Os mapas e as respectivas fichas com informações biológicas foram encaminhados aos mesmos especialistas para reavaliação.

Figura 1: Riqueza de espécies definidas por táxon no Estado do Paraná.

Figura 2: Número de pontos de ocorrência de espécies definidas por táxon no Estado do Paraná.

Como próximos passos do projeto, no mês de dezembro de 2022 pretendem-se finalizar essa análise e no início de 2023 (janeiro a março) temos como objetivo realizar consulta ampla e workshops junto a especialistas e atores do terceiro setor para a avaliação do status de ameaça da fauna estadual seguindo os critérios estabelecidos pela UICN.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba mensalmente o nosso informativo.

Posts Relacionados

Notícias

Developing the predictive ecology of plant-animal interactions across space and time

Após três anos de trabalhos intensos, o projeto Ecology of Plants and Hummingbirds Interaction (EPHI) – Brazil está chegando em sua fase final de coleta de dados. O projeto visa estudar as interações entre os beija-flores e as plantas em gradientes de altitude em três regiões biogeográficas distintas: as montanhas da América Central (Costa Rica), a

Notícias

Turismo Científico e Ciência Cidadã no litoral do Paraná, conheça o novo projeto do Mater Natura

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza em conjunto com outros parceiros abriram, no segundo semestre de 2022, a Chamada de Projetos Soluções para o Fortalecimento de Áreas Protegidas.  Após a Fase II da seleção, que contou com mentorias, lives e feedbacks de especialistas para o aprimoramento das propostas, foram selecionadas 21 soluções no

Scroll to Top