Mater Natura e WWF-Brasil realizam webinar sobre resultados do Plano de Restauração da Mata Atlântica na Ecorregião do Alto Paraná

Compartilhe esse conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

04 de outubro de 2021, notícia publicada pelo Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais.

No dia 30 de setembro, o Mater Natura e o WWF-Brasil realizaram o webinar “Plano de Restauração da Mata Atlântica na Ecorregião do Alto Paraná: onde estamos e o que vem por aí!”. O evento reuniu 90 pessoas, entre representantes da academia, organizações da sociedade civil (OSC), instituições governamentais e privadas. Estiveram presentes também, membros da Rede Trinacional para a Restauração da Mata Atlântica, da Argentina e do Paraguai, representante do WWF-USA e da empresa HP que patrocinou o projeto (Figura 1).

Figura 1. Momento de boas-vindas. Anita WWF-BR, Ellen HP, Taruhim Quadros-WWF-BR e Ana Paula Silva-Mater Natura.

O objetivo do webinar  foi apresentar os resultados do Plano de Restauração da Mata Atlântica na Ecorregião do Alto Paraná, elaborado pelo Mater Natura em parceria técnico-financeira com WWF-Brasil, com apoio do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica, Rede Gestora do Corredor de Biodiversidade do Rio Paraná e diversos especialistas. Como parte da elaboração do Plano, durante o ano de 2020 foram realizadas oficinas temáticas com diversos atores.

O objetivo foi construir de forma participativa uma visão estratégica de restauração da paisagem com foco na criação de corredores para a biodiversidade, alinhado a aspectos socioeconômicos e ao fortalecimento da cadeia de restauração.

Durante o evento, além dos resultados consolidados das análises conjuntas do Plano, foi apresentado o planejamento e ações para os próximos anos. Conforme informado anteriormente (acesse aqui para ler a notícia), o Mater Natura e o WWF-Brasil iniciaram uma parceria, para a implementação de um projeto piloto de 60 hectares, em áreas localizadas no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, no Mato Grosso do Sul, áreas no entorno do Parque Nacional de Ilha Grande, em Ramilândia e no Corredor Ecológico Santa Maria, no Paraná.  Durante a realização dos trabalhos, que se estenderão até 2024, serão aplicadas diversas técnicas, buscando contribuir, além da restauração ecológica, para testes que poderão, posteriormente, ter resultados compartilhados com a sociedade que atua com a restauração de ecossistemas.

A equipe do Mater Natura está concluindo uma publicação sobre o Plano de Restauração, que será divulgada em breve. Também foi produzido um vídeo com imagens captadas durante as visitas à campo para reconhecimento das áreas. Assita ao vídeo e conheça um pouco desse trabalho que, dentre outros resultados, chegou ao alcance de 700 hectares prospectados de áreas para restauração.

Assista ao vídeo sobre o Plano:

Clique na imagem abaixo para assistir a gravação do webinar:

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba mensalmente o nosso informativo.

Posts Relacionados

Mater Natura aprova seu centésimo projeto em edital da Petrobras Socioambiental

04 de outubro de 2021, notícia publicada pelo Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais. O primeiro projeto desenvolvido pelo Mater Natura foi a “Ecolista – Cadastro Nacional de Instituições Ambientalistas”, em 1992 (figura 1). Desenvolvido em parceria com o WWF-Brasil, ele resultou em uma publicação com a listagem de endereços e outros dados sobre mais

Conheça os projetos aprovados no edital Supergrupo Açungui, no âmbito do TCCE 01/2021

03 de outubro de 2021, notícia publicada pelo Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais. O Mater Natura e a Margem Mineração, em atendimento ao Termo de Compromisso de Compensação Espeleológica – TCCE nº 01/2021/ICMBio-CECAV, apresentam o resultado final do Edital de Chamada Pública para o financiamento de projetos para estudo e pesquisa sobre o patrimônio espeleológico

Rolar para cima