Jornal Hoje destaca nosso trabalho de restauração de manguezais e brejos salinos no Paraná

Compartilhe esse conteúdo

A invasão de espécies exóticas é a 2ª maior causa de perda de biodiversidade no mundo, depois apenas da ação direta do homem. No Paraná, na baía de Antonina, a invasão de plantas exóticas, as braquiárias-d’água, tem desafiado os pesquisadores do projeto “Olha o Clima, Litoral”, que lutam para evitar a extinção de espécies e a manutenção da biodiversidade na região.

O tema ganhou repercussão nacional em uma reportagem do Jornal Hoje, da TV Globo, veiculada no dia 14/08. O trabalho é pesado para retirar as braquiárias-d’água, capins invasores trazidos da África, que estão transformando os brejos e manguezais em “desertos verdes” na região. Já são 75 hectares tomados pelos capins, que dificultam a sobrevivência de espécies nativas. 
 

Créditos

Reportagem: Amanda Menezes

Repórter cinematográfico: Maycon Hoffman

Auxiliar técnico: Leandro Brito

Edição: Rhuana Ramos

Produção: Helena Krüger 

O projeto Olha o Clima, Litoral! é realizado pelo Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais e conta com apoio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba mensalmente o nosso informativo.

Posts Relacionados

Biblioteca Olha o Clima, Litoral!

Mudança climática: projeções e recomendações para o Litoral do Paraná – Estudos de elevação do nível do mar e quantificação de estoques de carbono azul

O relatório Estudos de elevação do nível do mar e quantificação de estoques de carbono azul é o primeiro de uma série de publicações intitulada Mudança climática: projeções e recomendações para o Litoral do Paraná, que serão concluídas até o final do ano pelo projeto “Olha o Clima, Litoral!”, realizado pelo Mater Natura – Instituto

Nossas ações

2º Encontro Diálogo dos Saberes abordou temas como mudança climática e impactos na pesca

No último sábado (29/07), o projeto “Olha o Clima, Litoral!” realizou o 2º Encontro de Diálogo de Saberes, em conjunto com a Festa do(a) Pescador(a) em Antonina/PR, na Praia da Ponta da Pita. A ação buscou se aproximar da população local, especialmente pescadores e pescadoras tradicionais, para promover trocas com especialistas ambientais sobre temas como

Rolar para cima