Diagnósticos socioeconômico e fitossociológico de região da Mata Atlântica em SC começam a ser elaborados

Compartilhe esse conteúdo

Entre os dias 22 e 25 de abril, a equipe técnica do projeto “Paisagens Conversas: Restauração Ecológica na Mata Atlântica de Santa Catarina” esteve no município catarinense de Santa Terezinha para realizar atividades de sua meta I.

As atividades foram conduzidas nas áreas do Projeto de Assentamento Morro do Taió II e divididas em três frentes de atuação.

Os membros da equipe socioambiental Anabel de Lima e Elielson Marcelino realizaram visitas específicas aos lotes dos assentados para coletar informações e registro fotográfico, que contribuirão para o diagnóstico socioeconômico da região. Durante esse período, foram conduzidas 22 entrevistas semiestruturadas para fins de diagnóstico e de aproximação com esse público.

Outra equipe técnica ficou responsável pela elaboração do diagnóstico fitossociológico. Com o objetivo de entender os diferentes tipos de formações florestais na região, Ricardo Pamplona e Daniel Miller implementaram 10 parcelas amostrais nas áreas de restauração.

Por fim, o coordenador técnico do projeto César Tavares e o Sr. Orildo, liderança do assentamento, realizaram uma vistoria de campo para identificar possíveis áreas de intervenção com base no georreferenciamento atualizado do projeto. Esse levantamento de campo permitiu analisar se as áreas de recuperação se sobrepõem às áreas de Reserva Legal do assentamento.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba mensalmente o nosso informativo.

Posts Relacionados

Nossas ações

Mutirão remove 80 kg de braquiárias-d’água de manguezais de Antonina

Ação visa sensibilizar e envolver a comunidade em ações para manutenção da biodiversidade e maior resiliência climática O Mutirão de remoção de braquiárias-d’água, realizado no dia 11 de maio pelo projeto “Olha o Clima, Litoral!”, removeu cerca de 80 kg de braquiárias-d’água de manguezais e ambientes associados da baía de Antonina, no Paraná – que

Biblioteca Olha o Clima, Litoral!

Cartilha “Manual de boas práticas para o manejo de braquiárias-d’água”

Instagram Facebook-f Linkedin Youtube Cartilha “Manual de boas práticas para o manejo de braquiárias-d’água” As braquiárias-d’água são espécies exóticas invasoras de capim trazidas da África para o Brasil, muito utilizadas na alimentação de búfalos, bois e também em plantações de café e milho. No litoral do Paraná, elas foram usadas em pastagens para búfalos na

Rolar para cima