Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos – SEMA

Compartilhe esse conteúdo

Sobre o parceiro (colaborador, financiador e institucional) – Nos termos das Leis estaduais nº 10.066, de 27 de julho de 1992, e nº 11.352, de 13 de fevereiro de 1996, a SEMA se constitui como o órgão de primeiro nível hierárquico da administração estadual, de natureza substantiva, e tem por finalidade formular e executar as políticas de meio ambiente, de recursos hídricos, florestal, cartográfica, agrária-fundiária, de controle da erosão e de saneamento ambiental no Estado do Paraná.

Sobre a parceria – A parceria do Mater Natura com a SEMA se desenvolve em três níveis, sendo que este órgão público já atuou(a) tanto como financiador de alguns projetos e outras atividades do Mater Natura, como também colaborador em outras, assim como tem nos propiciado apoio institucional em atividades de políticas públicas, campanhas, eventos e outras atividades voltadas à conservação da diversidade biológica em ecossistemas e unidades de conservação do Paraná.
Em termos de projetos técnicos nossa parceria com a SEMA ocorreu da seguinte forma:
• É de direito saber – a legislação ambiental na vida das comunidades da APA da Serra da Esperança – o projeto foi selecionado em edital público e realizado no período de julho de dezembro de 2008, com a colaboração do Instituto Ambiental do Paraná – IAP. O objetivo principal do projeto foi o de levar informação a respeito da legislação ambiental em unidades de conservação às comunidades da APA da Serra da Esperança, proporcionando uma maior conscientização dos agricultores e o estabelecimento de uma relação de cooperação entre eles e o órgão ambiental estadual.
• ABC das UCs – educação socioambiental voltada para as unidades de conservação – o projeto foi selecionado em edital público e realizado no período de julho de dezembro de 2008, com a colaboração do Instituto Ambiental do Paraná – IAP, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC/PR) e da Prefeitura Municipal de Piraquara. A área de desenvolvimento do projeto foi a comunidade do entorno da Floresta Estadual (FE) Metropolitana, Unidade de Conservação localizada em Piraquara, município da região metropolitana de Curitiba. O foco das ações foi a difusão e a troca de informações básicas a respeito das áreas protegidas em geral, visando o estabelecimento de uma relação de parceria com a comunidade local para a preservação destas áreas.
• Resgate do etnoconhecimento da região de Castro-PR – projeto apoiado pelo sistema SEMA (Secretaria de Estado do Meio Ambiente) e IAP (Instituto Ambiental do Paraná), por intermédio de edital do FEMA (Fundo Estadual do Meio Ambiente). Realizado no período de junho de 2002 a setembro de 2004, o IAP apoiou financeiramente três trimestres da execução do projeto, sendo complementado com recursos captados pelo Mater Natura em outras fontes, bem como por ações voluntárias de sua equipe técnica.
• O Parque Estadual Vila Rica e a conservação da biodiversidade no Paraná – projeto apoiado pelo sistema SEMA (Secretaria de Estado do Meio Ambiente) e IAP (Instituto Ambiental do Paraná), por intermédio de edital do FEMA (Fundo Estadual do Meio Ambiente). Realizado no período de novembro de 2002 a janeiro de 2004, o IAP apoiou financeiramente dois trimestres da execução do projeto, sendo complementado com recursos captados pelo Mater Natura em outras fontes, bem como por ações voluntárias de sua equipe técnica.
• Estudo da situação das espécies da fauna e sua conservação no estado do Paraná – O Sistema Sema/IAP idealizou este projeto e o Mater Natura foi selecionado em licitação do IAP para executá-lo. Desenvolvido entre novembro de 2002 e julho de 2004, teve por objetivo efetuar a revisão da anterior Lista Vermelha das Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção no Estado do Paraná, publicada em 1995. Esse estudo foi entregue em 2004, no formato de livro, de um CD-Rom e inserido em websites, e foi precedido por um diagnóstico sobre a realidade das espécies ameaçadas do Estado do Paraná, contendo seu status, características biológicas conhecidas, biomas de ocorrência, e a sua situação nas Unidades de Conservação do Estado.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba mensalmente o nosso informativo.

Posts Relacionados

Institucional

Mater Natura aprova projeto junto ao MMA e Funbio

O projeto “Refloresta o Lagamar: fortalecimento de áreas protegidas e da cadeia produtiva de restauração para conservação da Mata Atlântica” propõe a restauração e enriquecimento florestal de 181,1 hectares da vegetação nativa em sete Unidades de Conservação estaduais e privadas do Lagamar paranaense e a ampliação da cadeia produtiva de sementes e mudas destinadas à

Rolar para cima