Mater Natura tem novo projeto apoiado pelo WWF-Brasil

Compartilhe esse conteúdo

07 de fevereiro de 2021, notícia publicada pelo Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais.

O Mater Natura venceu o edital de concorrência do WWF-Brasil no âmbito do projeto GEF-Pro-Espécies para sistematizar e gerar informações atualizadas sobre a lista de espécies ameaçadas no estado de São Paulo, de forma a subsidiar os órgãos públicos na “Elaboração de Plano de Ação Territorial para as espécies criticamente ameaçadas no Território 20”.

Os estudos serão realizados dentro do território 20, que abrange 70 municípios paulistas. O período de execução será de 150 dias corridos. O Plano de Trabalho para o GEF-Pro-Espécies território 20 envolverá o desenvolvimento de cinco atividades principais e a produção e entrega de cinco produtos. Cada atividade a ser desenvolvida apresenta uma metodologia específica.

A atividade 1, compreende a compilação e sistematização de lista de espécies de fauna ameaçadas de extinção, quase ameaçadas ou com dados insuficientes em escala mundial, nacional e estadual, com ocorrência no estado de São Paulo. A atividade 2 consiste na elaboração de base de dados preliminar de registros de ocorrência Potencial de espécies de fauna ameaçadas de extinção, quase ameaçadas e com dados insuficientes na área de estudo. Por sua vez, a atividade 3 envolve a elaboração de base de dados consolidada de registros de ocorrência potencial de espécies de fauna ameaçadas de extinção, quase ameaçadas e com dados insuficientes na área de estudo. Já a atividade 4 prevê a elaboração de base de dados de registros de ocorrência Efetiva de espécies de fauna ameaçadas de extinção, quase ameaçadas e com dados insuficientes no Território 20. A atividade 5 consiste na elaboração de relatório final do estudo.

O projeto “GEF Pró-Espécies: Estratégia Nacional para a Conservação de Espécies Ameaçadas”, busca alocar recursos ao Programa Pró-Espécies para adotar ações de prevenção, conservação, manejo e gestão que possam minimizar as ameaças e o risco de extinção de espécies. A expectativa é que, até 2022, sejam tomadas medidas para proteção de todas as espécies ameaçadas do país, em especial para as 290 que estão em situação mais crítica, visando o envolvimento de 13 estados brasileiros. Neste site apresenta-se o histórico, objetivos, metodologia e parcerias da iniciativa.

O projeto GEF Pró-Espécies é executado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) em parceria com 13 estados do Brasil (MA, BA, PA, AM, TO, GO, SC, PR, RS, MG, SP, RJ e ES) para desenvolver estratégias de conservação em 24 territórios, totalizando 9 milhões de hectares. Ele prioriza a integração da União e estados na implementação de políticas públicas, assim como procura alavancar iniciativas para reduzir as ameaças e melhorar o estado de conservação de pelo menos 290 espécies categorizadas como Criticamente em Perigo (CR) e que não contam com nenhum instrumento de conservação.

No primeiro trimestre de 2020 o Mater Natura desenvolveu projeto similar, também objeto de concorrência vencida junto a edital do WWF: “Elaboração de Plano de Ação Territorial para as espécies criticamente ameaçadas no Território 19”, mas atinente ao Território 19 que abrange 64 municípios dos estados do Paraná e de São Paulo, totalizando 2.171.104,98 hectares. Também, por meio de oficina realizada entre os dias 9 e 13 de novembro de 2020, participamos da oficina que resultou no Plano de Ação Territorial (PAT), seleção do conteúdo e dos colaboradores indicados para a construção do Sumário Executivo do PAT e a Formação do Grupo de Assessoramento Técnico (GAT) do PAT Território 19.

 

 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba mensalmente o nosso informativo.

Posts Relacionados

Institucional

Mater Natura aprova projeto junto ao MMA e Funbio

O projeto “Refloresta o Lagamar: fortalecimento de áreas protegidas e da cadeia produtiva de restauração para conservação da Mata Atlântica” propõe a restauração e enriquecimento florestal de 181,1 hectares da vegetação nativa em sete Unidades de Conservação estaduais e privadas do Lagamar paranaense e a ampliação da cadeia produtiva de sementes e mudas destinadas à

Rolar para cima