210,79 hectares em áreas de Unidades de Conservação estaduais e terras privadas do Lagamar paranaense são restauradas

Compartilhe esse conteúdo

Chega ao fim o projeto “Refloresta o Lagamar: fortalecimento de áreas protegidas e da cadeia produtiva de restauração para conservação da Mata Atlântica”, desenvolvido pelo Mater Natura entre dezembro de 2021 a abril de 2024. Entre os méritos do projeto, está a intervenção em 210,79 hectares de áreas de Unidades de Conservação estaduais e terras privadas do Lagamar paranaense.

A restauração foi realizada utilizando duas técnicas de recuperação da vegetação. A primeira atuou em áreas caracterizadas por não possuírem indivíduos regenerantes e apresentarem solos degradados e com domínio de  espécies invasoras. Nesse caso, a restauração foi realizada com a introdução de espécies nativas da flora local, através do plantio de 11.066 mudas. 

A segunda técnica buscou o enriquecimento das florestas secundárias em formações de Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas e Floresta Ombrófila Densa Submontana. Os modelos de enriquecimento procuraram aumentar a diversidade de espécies, contribuindo para o incremento da biodiversidade através do plantio de 25.182 mudas de 55 espécies. Foi realizada a semeadura direta nas áreas de intervenção de 328 kg de sementes de seis espécies coletadas pela equipe do projeto. 

Ao longo do projeto a mobilização social atuou no mapeamento e identificação de 68 atores locais de organizações públicas e privadas e provocou a discussão sobre o estabelecimento de uma rede de governança, ganho de escala da restauração florestal, olhar sobre a paisagem social e a incidência política. 

O projeto promoveu a capacitação para coleta de sementes e a produção de mudas, visando ampliar a oferta de insumos para restauração e aprimorar e oferecer uma nova atividade para geração de renda e conservação ambiental para 75 pessoas, que representam 13 associações e organizações locais, além de produtores e viveiristas da lagamar paranaense. 

A parceria estabelecida junto ao Governo do Estado do Paraná, por meio do  Instituto Água e Terra (IAT) / Gerência de Restauração Ambiental, assim como, de mais sete viveiros de produção de mudas florestais, permitiu ampliar o volume de sementes e o número de espécies lenhosas produzidas e destinadas à restauração florestal no litoral do Paraná. 

O projeto Refloresta o Lagamar atuou em atividades do eixo de fortalecimento da cadeia produtiva da restauração, através do cadastro de 421 matrizes de espécies arbóreas da flora da Mata Atlântica importantes para o enriquecimento florestal. Finalizamos este trabalho de fortalecimento com a entrega de quase 3 toneladas de sementes aos viveiros parceiros do projeto.

Em maio foi realizada a apresentação do relatório final para os apoiadores do projeto, a Cooperação Brasil-Alemanha para o Desenvolvimento Sustentável, no âmbito da Iniciativa Internacional de Proteção ao Clima (IKI) do Ministério do Meio Ambiente, Proteção da Natureza, Construção e Segurança Nuclear da Alemanha (BMUB) e o Ministério do Meio Ambiente (MMA) do Brasil, com apoio financeiro através do KfW Entwicklungsbank (Banco Alemão de Desenvolvimento), e com a gestão pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade – FUNBIO. 

Saiba mais sobre o projeto nos vídeos abaixo elaborados pelo Mater Natura e pelo Funbio:

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba mensalmente o nosso informativo.

Posts Relacionados

Nossas ações

Lista de Espécies da Fauna Ameaçada no Paraná é atualizada com coordenação do Mater Natura

A Lista de Espécies da Fauna Ameaçada de Extinção do Paraná teve uma nova atualização anunciada na última quinta-feira (06/06) pelo Governo do Estado do Paraná, por meio do Decreto 6.040/2024. A atualização foi realizada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável (Sedest), pelo Instituto Água e Terra (IAT) e pelo Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais e integra um esforço

Nossas ações

Confira nossas iniciativas de Políticas Públicas em maio

O mês de maio foi intenso em termos de participação do Mater Natura em reuniões de políticas públicas ambientais. Além dos eventos do Projeto Político Pedagógico Mediado Pela Educação Ambiental (PPPEA) de Guaratuba, destacamos as seguintes atividades: (1) No dia 07, o presidente do Mater Natura, Paulo Pizzi, e o técnico César Tavares participaram de reunião

Rolar para cima