Pesquisador associado ao Mater Natura concedeu entrevista a rádio compartilhando informações sobre os sapinhos da montanha

Compartilhe esse conteúdo

28 de setembro de 2020, notícia publicada pelo Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais.

Entre 1995 até 2018, pesquisadores associados ao Mater Natura participaram da descoberta ou descrição de 26 novas espécies de animais no bioma mata atlântica, sendo 21 anfíbios anuros e 05 de aves. Veja mais nas páginas 26 a 33 do nosso portfólio comemorativo, clicando neste link.

Com o apoio de parceiros para a execução de diferentes projetos, vários estudos já foram realizados com essas espécies, tendo-se gerado resultados importantes que estão sendo utilizados para balizar ações e políticas públicas de proteção desses animais e de seus ambientes de vida.

Luiz Fernando Ribeiro, pesquisador associado ao Mater Natura, concedeu uma entrevista ao programa de rádio Justiça e Conservação, da rádio Cultura e descreveu incríveis detalhes sobre a descoberta de 15 desses anfíbios conhecidos como sapinhos da montanha, os quais foram revelados durante dois recentes projetos do Mater Natura apoiados pela Fundação Grupo Boticário. Luiz Fernando mencionou, durante a entrevista, que o nome surgiu em alusão aos gorilas-da-montanha, pois essas espécies são endêmicas de florestas de altitude da Serra do Mar, entre 450 a 1.650 m sobre o nível do mar. Além de contar um pouco sobre os sapinhos, Luiz ressaltou a importância dos recursos da natureza para nosso cotidiano.

Acesse o link para conferir a entrevista completa e conhecer um pouco mais sobre estes indivíduos de cores vibrantes (e tóxicas para outros animais), como o fato de não terem a fase de girino, etapa comum em sapos.

Luiz Fernando Ribeiro - Live Justiça e Conservação.
Luiz Fernando Ribeiro – Programa Justiça e Conservação.
Figura 5. Esse sapinho da montanha, ou sapo pulga, Brachycephalus sulfuratus, foi abundantemente registrado ao longo do primeiro semestre do projeto. Foto: Luiz Fernando Ribeiro.
Uma das espécies de sapinho da montanha, ou sapo pulga, Brachycephalus sulfuratus. Foto: Luiz Fernando Ribeiro.

 

 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba mensalmente o nosso informativo.

Posts Relacionados

Institucional

Mater Natura aprova projeto junto ao MMA e Funbio

O projeto “Refloresta o Lagamar: fortalecimento de áreas protegidas e da cadeia produtiva de restauração para conservação da Mata Atlântica” propõe a restauração e enriquecimento florestal de 181,1 hectares da vegetação nativa em sete Unidades de Conservação estaduais e privadas do Lagamar paranaense e a ampliação da cadeia produtiva de sementes e mudas destinadas à

Rolar para cima