Participe do Mutirão de remoção de braquiárias-d’água em Antonina!

Compartilhe esse conteúdo

O projeto “Olha o Clima, Litora!” promove, no dia 11/05, a partir das 8h30, o Mutirão de remoção de braquiárias-d’água, em Antonina, no Litoral do Paraná. As braquiárias-d’água são capins exóticos invasores (não nativos da região) que ameaçam seriamente a biodiversidade local, transformando em “desertos verdes” as áreas onde se espalham, por dificultarem a sobrevivência de outras plantas e animais que costumavam ocupar esses ambientes. Mais de 75 hectares da baía de Antonina já foram tomados por esses capins.

Realizado pelo Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais em parceria com a Petrobras, pelo Programa Petrobras Socioambiental, o projeto tem como meta restaurar, com a remoção destes capins, 6 hectares de manguezais e brejos salinos na baía de Antonina até outubro de 2024. Cerca de 4,5 ha já foram restaurados, desde outubro de 2022, quando o projeto teve início.

Equipe do projeto “Olha o Clima, Litoral!” em área de restauração tomada por braquiárias-d’água. Foto: Gabriel Marchi

A baía de Antonina é um dos principais estuários do litoral do Paraná, ambiente em que o encontro dos rios com o mar proporciona a concentração de muitos nutrientes e possibilita a formação de manguezais e ecossistemas associados. Esses ambientes, ricos em biodiversidade, são berçários da vida marinha e protetores das áreas costeiras. Além disso, fornecem alimento para diversas espécies, incluindo o ser humano, são fonte de renda a partir da pesca e do turismo e também são muito importantes para atenuar os efeitos da mudança climática.

“Quando esses ambientes são modificados perdem saúde e deixam de ter estas características. Em desequilíbrio, favorecem o aumento de doenças, como a dengue, por exemplo. Então, remover espécies exóticas é uma forma de preservar o ambiente natural, todos os benefícios que ele fornece e torná-lo mais resistente às mudanças climáticas”, explica a pesquisadora responsável pela restauração do projeto, Larissa Teixeira. 

Braquiárias-d’água no rio Lagoinha, na baía de Antonina/PR. Foto: Gabriel Marchi

O evento tem como objetivo oportunizar aos participantes conhecer as áreas de restauração e colocar a “mão na massa”, contribuindo para a preservação ambiental. “Acreditamos que, entrando em contato com o problema, as pessoas serão mais sensibilizadas sobre a responsabilidade que precisam ter, especialmente a comunidade local. Por isso queremos mostrar como fazer o manejo das braquiárias-d’água, de forma manual, para que mais pessoas possam contribuir para a solução”, conclui Larissa.

A concentração para o mutirão será no Portinho do Cabral, que dá acesso ao rio Lagoinha, onde estão as áreas de restauração do projeto. Durante toda a manhã, haverá também ações de educação ambiental dos projetos “Olha o Clima, Litoral! e “Guaparayba – Gemar” – Ciência Cidadã para conservar o Ecossistema de Manguezal (Fundação Grupo Boticário). O evento conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Antonina.

Mutirão de remoção de braquiárias-d’água

Data: 11 de maio

Concentração às 8h30 no Portinho do Cabral

Programação:

8h30 – Concentração: orientações e distribuição de materiais e EPIs

9h00 – Palestra “Técnicas de manejo de braquiárias-d’água”

9h30 – Saí­da dos barcos para a área de restauração do projeto

Durante toda a manhã, ações de educação ambiental dos projetos “Olha o Clima, Litoral! e “Guaparayba – Gemar” – Ciência Cidadã para conservar o Ecossistema de Manguezal

Inscrições e mais informações pelo link: http://bit.ly/inscricao-mutirao

Conheça também a websérie “Olha o Clima, Litoral!”, que mostra as ações que estão sendo realizadas e mostra a luta contra as braquiárias-d’água no primeiro episódio.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba mensalmente o nosso informativo.

Posts Relacionados

Nossas ações

Mutirão remove 80 kg de braquiárias-d’água de manguezais de Antonina

Ação visa sensibilizar e envolver a comunidade em ações para manutenção da biodiversidade e maior resiliência climática O Mutirão de remoção de braquiárias-d’água, realizado no dia 11 de maio pelo projeto “Olha o Clima, Litoral!”, removeu cerca de 80 kg de braquiárias-d’água de manguezais e ambientes associados da baía de Antonina, no Paraná – que

Biblioteca Olha o Clima, Litoral!

Cartilha “Manual de boas práticas para o manejo de braquiárias-d’água”

Instagram Facebook-f Linkedin Youtube Cartilha “Manual de boas práticas para o manejo de braquiárias-d’água” As braquiárias-d’água são espécies exóticas invasoras de capim trazidas da África para o Brasil, muito utilizadas na alimentação de búfalos, bois e também em plantações de café e milho. No litoral do Paraná, elas foram usadas em pastagens para búfalos na

Rolar para cima