Selva: Turismo Científico e Ciência Cidadã

Início: janeiro de 2023
Término: julho 2024
Financiador: Fundação Grupo o Boticário de Proteção à Natureza

Parceiros: Naila IoT – Monitoramento ambiental; Ekoways Turismo e Sustentabilidade; Laboratório de Análise e Monitoramento da Mata Atlântica (LAMMA) da UFPR Litoral, professora Liliani M. Tiepolo; professor José Pedro da Ros do Curso de Tecnologia e  Gestão do Turismo da UFPR Litoral ; Curso de Ciências Biológicas da Unespar Paranaguá, professor José Franciso de Oliveira Neto; e ICMBIO (NGi Matinhos – Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange). 

Participação do Mater Natura no projeto: Instituição proponente e executora.

Coordenação: Anne Zugman

Equipe executora: Anne Zugman, Amanda Liara Selivon, Daniel Zambiazzi Miller, Larissa Warnavin, Nayana Machado e Ricardo Pamplona Campos.  

Descrição e metodologia:

A execução da proposta foi organizada em quatro frentes de ação:

1) Estruturação do Uso Público para o Turismo Científico: elaboração do Plano de Manejo da RPPN Encontro das Águas para regulamentação do uso público e elaboração do Plano de Negócio para sustentabilidade financeira, pautados nos roteiros do ICMBio e SEBRAE respectivamente.  O planejamento, elaboração de documentos e roteiros para turismo científico dentro do Plano de Uso Público serão pautados em protocolos de monitoramento participativo para flora, aves, répteis, mamíferos, anfíbios e borboletas a serem desenvolvidos em parceria com os alunos e pesquisadores do LAMMA-UFPR e UNESPAR. Estes protocolos serão disponibilizados e poderão ser utilizados em outras Unidades de Conservação. 

2) Ação coletiva para turismo e ciência cidadã nas comunidades de entorno: realização de levantamento de atores chave e estudo da biografia, vocação e vulnerabilidade das quatro colônias do entorno da RPPN Encontro das Águas, visando a integração com o entorno e o diagnóstico de vocação local. Além disso, nas outras 14 colônias do entorno do  PNSHL será realizado um inventário turístico para divulgação dos atrativos, produtos e serviços locais no Portal da Selva. Também serão realizadas ações com estudantes voluntários das universidades envolvidas para engajamento das comunidades de entorno no monitoramento participativo e ciência cidadã, através de tutoriais na plataforma iNaturalist.  

3) Informatização e monitoramento: Instrumentalização da área com sensores meteorológicos e hidrológicos para monitoramento ambiental, câmeras com sensor de movimento e captura noturna para observação de fauna e tablets para roteiros turísticos, pesquisa e monitoramento ambiental. 

4) Portal da Selva e rede de parceiros: O Portal da Selva será o local da web em que estarão concentradas as informações. Os conteúdos a serem disponibilizados em plataforma aberta serão: dados gerais, acesso aos roteiros, acesso a planilhas de monitoramento participativo, mapas de trilhas, marcação de pontos de GPS, QR codes com informações de espécies arbóreas e pontos de observação, plataforma aberta de dados coletados por sensores para monitoramento ambiental em tempo real e divulgação de produtos, empreendimentos e atrativos turísticos das comunidades de entorno, conectando também a iniciativa com o website da Grande Reserva Mata Atlântica – Natureza, Cultura e História.

 

Scroll to Top