Implantação do Plano de Conservação do Bicudinho-do-brejo

Parceiro: Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio)
Início: 2012
Término: 2015
Financiador: Fundo Brasileiro para a Biodiversidade - Funbio/ TFCA – Tropical Forest Conservation Act

 

Implantação do Plano de Conservação do Bicudinho-do-brejo

 

Participação do Mater Natura no Projeto: Instituição proponente e executora.

Financiador: Fundo Brasileiro para a Biodiversidade – Funbio/ TFCA – Tropical Forest Conservation Act

Parceiros: Laboratório de Dinâmica Evolutiva e Sistemas Complexos da Universidade Federal do Paraná e Reserva Bicudinho-do-brejo.

Equipe Executora:
Coordenação: Bianca Luiza Reinert
Técnicos: Marcos Ricardo Bornschein e Karina Luiza de Oliveira
Ordenadora de Recursos: Helena Zarantonielli da Costa

 

Descrição:

Esse projeto contribuiu para a meta do Ministério do Meio Ambiente de implementar Planos de Conservação para todos as espécies ameaçadas de extinção no Brasil, nesse caso: o bicudinho-do-brejo.

Desenvolvido ao longo de quatro anos, o estudo ampliou a abrangência de ações de pesquisa para toda a área de ocorrência da espécie. Isso se traduz em atuação no litoral do Paraná (municípios de Antonina, Morretes e Guaratuba), litoral norte de Santa Catarina (municípios de Itapoá, Garuva, Joinville e Araquari) e litoral norte do Rio Grande do Sul (município de Dom Pedro de Alcântara), onde se descobriu recentemente uma pequena e muito localizada população da espécie.

Para tal, foram focados cinco objetivos principais, que são:

1 – Conhecer a variabilidade genética das populações do bicudinho-do-brejo;

2 – Produzir um documento com proposta de criação de um novo Sítio Ramsar na APA de Guaratuba;

3- Monitorar a dinâmica populacional da espécie;

4 – Atualizar a estimativa populacional da espécie, e

5 – Iniciar estudo de influência de possíveis mudanças climáticas na população de bicudinhos-do-brejo em Guaratuba.

Scroll to Top