Mater Natura participa de Seminário Regional de Restauração Ecológica e encontro de ONGs realizado pela Apremavi

Compartilhe esse conteúdo

19 de Setembro de 2018, notícia publicada pelo Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais

Nos dias 13 e 14 de setembro, em Rio do Sul (SC), o Mater Natura participou do Seminário Regional – Restaura Alto Vale e do 1º Encontro de ONGs do Paraná e Santa Catarina com projetos apoiados pelo edital BNDES Restauração Ecológica – Foco 01/2015. As atividades contaram com a participação de 150 pessoas entre técnicos, estudantes, professores, agricultores, e demais interessados no tema.  O evento aconteceu no escopo do Projeto Restaura Alto Vale, financiado pelo BNDES e executado pela Apremavi.

Marcelo Limont e Flávio Bonilauri,  técnicos do projeto Corredores de Biodiversidade (também financiado pelo BNDES e executado pelo Mater Natura) compartilharam seus aprendizados, oportunidades e desafios enfrentados com a execução dos trabalhos nos Corredores de Biodiversidade do Rio Paraná e das Araucárias, o qual completou seu primeiro ano de execução neste mês de setembro.

Os eventos foram acompanhados por Marcos Ferran, gestor do projeto e representante do BNDES, que destacou o encontro como uma troca de experiências enriquecedora sobre aspectos e questões associadas a projetos desta natureza. Por fim, algumas atividades em conjunto entre os dois projetos e ainda com o projeto que está sendo executado pela SPVS (que também esteve nos eventos) foram delimitadas entre as equipes. A intenção é aproximar as equipes dos três projetos no sentido de potencializar suas ações e qualificar os produtos previstos no edital do BNDES.

Confira as fotos!

Seminário Restaura Alto Vale - Ricardo Rodrigues - Professor da Esalq/USP. Foto Marcos A. Danieli
Seminário Restaura Alto Vale – Ricardo Rodrigues – Professor da Esalq/USP. Foto Marcos A. Danieli
Participantes visitaram propriedades do Projeto Restaura Alto Vale
Participantes visitaram propriedades do Projeto Restaura Alto Vale

 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba mensalmente o nosso informativo.

Posts Relacionados

Nossas ações

Mutirão remove 80 kg de braquiárias-d’água de manguezais de Antonina

Ação visa sensibilizar e envolver a comunidade em ações para manutenção da biodiversidade e maior resiliência climática O Mutirão de remoção de braquiárias-d’água, realizado no dia 11 de maio pelo projeto “Olha o Clima, Litoral!”, removeu cerca de 80 kg de braquiárias-d’água de manguezais e ambientes associados da baía de Antonina, no Paraná – que

Biblioteca Olha o Clima, Litoral!

Cartilha “Manual de boas práticas para o manejo de braquiárias-d’água”

Instagram Facebook-f Linkedin Youtube Cartilha “Manual de boas práticas para o manejo de braquiárias-d’água” As braquiárias-d’água são espécies exóticas invasoras de capim trazidas da África para o Brasil, muito utilizadas na alimentação de búfalos, bois e também em plantações de café e milho. No litoral do Paraná, elas foram usadas em pastagens para búfalos na

Rolar para cima